Seu browser não suporta JavaScript!

 

18 de maio – Dia de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

“O silêncio dos adultos é o maior cúmplice desse crime”
Neide Castanha

Criado no ano de 2000, em razão do bárbaro crime da garota Araceli Cabrera Crespo, na cidade de Vitória, ES, o dia 18 de maio tornou-se símbolo da luta pelo Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Combater o crime da exploração sexual de crianças e adolescentes traz imensos desafios. Com eles, o papel de disseminar ações de responsabilidades. Para tanto, o papel da universidade como agente de reforma social e propositora de políticas públicas tem a responsabilidade, entre outras, de assumir a prevenção e o enfrentamento à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Nesse contexto, é que se leva em conta a efetividade ou não das legislações na defesa da criança e do adolescente em situação de violência sexual. E mais, é preciso um pacto para mobilizar e articular entes da sociedade, com o propósito de criar uma rede de proteção. Considerada grave violação de direitos humanos, a exploração sexual de crianças e adolescentes deve ser combatida com a conjugação de forças entre todos aqueles que defendem o direito à infância e à adolescência e conscientes de que sua participação pode determinar novos rumos em histórias marcadas pelo sofrimento.

O Centro de Excelência em Turismo da UnB (CET/UnB) já desenvolve um programa de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes dentro do Programa Turismo Sustentável e Infância, do Ministério do Turismo. Dentre as ações, o CET/UnB atua como executor de seminários de sensibilização e de formação de multiplicadores, de cidadãos conscientes, no combate a essa atividade nefasta.

O papel disseminador da ação desenvolvida pelo CET/UnB visa dilacerar esse nó que está atado em muitos pontos da cadeia produtiva do turismo em várias cidades brasileiras e também divulgando o DISQUE 100 para denúncias de abusos e exploração. Prevenir a exploração sexual de crianças e adolescentes, estimulando o setor de turismo a assumir compromisso com a infância e a adolescência, com base nos princípios do turismo sustentável, da responsabilidade social e da promoção dos direitos humanos é o objetivo principal do projeto Turismo Sustentável e Infância.

Um dos princípios que orienta a ação do CET/UnB nessa importante missão é disseminar o sentimento da co-responsabilidade. Todos os envolvidos nessa rede, com seus diferentes papéis, precisam se assumir como atores dessa empreitada, com vistas à construção de uma sociedade em que novos valores precisam estar presentes, principalmente no que diz respeito à proteção de nossas crianças e adolescentes.

Neio Campos é professor do departamento de Geografia da Universidade de Brasília e diretor do Centro de Excelência em Turismo CET/UnB.


Fonte: Assessoria de Comunicação do Centro de Exelência em Turismo CET/UnB;  17/05/2010


Centro de Excelência em Turismo Campus Universitário Darcy Ribeiro, Brasília - CEP 70904-970 Telefone ( 61)3107 5955
Copyright © 2014 Universidade de Brasília. Todos os direitos reservados.